Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

Prece sem ego – Prece Pura

Nosso ego não é nosso verdadeiro Eu.  Na prece pura, transcendemos o ego.  É nesse trabalho da prece pura, que gradativamente diminui nossa falsa identificação com o ego e, começa a emergir o verdadeiro Eu.  Acredito seja Merton quem dizia que o verdadeiro Eu se parece a um tímido cervo que não gosta de sair dos bosques; que não gosta de ser visto.

A partir dos ensinamentos de Cassiano, dos Padres do Deserto e, de toda a tradição monástica, torna-se claro que a pureza da prece está na sua isenção de ego.  Prece pura quer dizer ‘sem ego’, ‘sem auto-consciência, auto-análise’.  A prece na qual analisamos o que está ocorrendo, observamos o resultado que estamos auferindo, não é a prece pura.  Por essa razão, a primeira regra da meditação é meditar sem pedidos ou expectativas e, de fato, sem julgar sua meditação de nenhuma maneira, para encontrar o fruto de nossa prece, não no que acontece durante a meditação, mas, em nossa vida como um todo, na transformação de nossa personalidade.  Essa prece sem ego, é precisamente ao que Santo Antão se refere, quando diz, tal como o cita Cassiano: “O monge que sabe que está em prece, não está em prece.  O monge que não sabe que está em prece, esse está verdadeiramente em prece. 

Leia mais...

O Eu Verdadeiro

Jesus se utiliza da terminologia do nosso “si mesmo”: “Com efeito, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se se perder ou arruinar a si mesmo?” (Lc 9:23-26).

É muito difícil responder a essa pergunta: “O que é o si mesmo? O que é meu verdadeiro Eu?  É algo realmente indefinível.  Porém, evidentemente, é de alguma importância que entendamos o que significa, pois, é por essa razão que nos empenhamos no trabalho de deixar para trás nosso falso eu.

É algo indefinível, porém, encontrei uma maravilhosa frase de um filósofo indiano do sétimo século.  Ele diz: “O Eu é a luz interior.  Ele é auto-evidente e, não se torna um objeto de percepção’.

Leia mais...

O Ego

Estas são as palavras de Jesus no Evangelho de Lucas:

 

Dizia ele a todos: “’Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz cada dia e siga-me.  Pois aquele que quiser salvar sua vida a perderá, mas o que perder sua vida por causa de mim, a salvará.  Com efeito, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se se perder ou arruinar a si mesmo?” (Lc 9:23-26)

 

O grande obstáculo nessa jornada, seguindo o Cristo, é a maneira como nos enganamos ao nos identificarmos com nosso ego.  Talvez, por sermos religiosos, exageramos ao acreditar que haja consenso acerca de ser uma boa coisa, essa a de deixar o si-mesmo para trás.  Certa feita, Eu estava conversando com uma executiva de sucesso em Nova York, que acabara de assistir a uma palestra que ali ministrei.  Eu havia falado em deixar o ego para trás, algo que voces não pensariam que alguém realmente pudesse contestar.  Ela se apresentou em seguida e disse:  “Que coisa mais sem sentido é essa de que voce fala!  Eu não quero deixar meu ego para trás.” E, ela acrescentou: “Eu sou meu ego.”  Penso que, ao menos, ela possuía uma clara percepção daquilo em que ela acreditava.  A maioria de nós, se identifica com seu próprio ego, inconscientemente.

Leia mais...