Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

perfil john

Ponto de Crescimento

extraído de John Main OSB, THE HEART OF CREATION, New York (Continuum, 1998), pgs. 105-107.

Arrepender-se significa simplesmente, voltar-se na direção de Deus. Arrepender-se é voltar-se, não tanto para fora de nós mesmos (pois isso ainda nos mantém atados a nosso próprio centro), mas, para além de nós mesmos. Isso não significa nos rejeitarmos a nós mesmos, mas, encontrarmos nosso maravilhoso potencial, ao entrarmos em completa harmonia com Deus. Nossa consciência deste potencial é o fundamento positivo do cristianismo e, portanto, a principal preocupação para nós, não é o eu, nem o pecado. A preocupação e a realidade central é amor e, o crescimento no amor. E, o crescimento consiste de nossa abertura para receber e devolver aquele amor.
O Reino já está estabelecido. A fé e a obediência nos ensinam a realizá-lo. E, aceitamos os aspectos práticos da ação de realização. Aprendemos a ser silentes e a amar o silêncio. Quando meditamos não esperamos mensagens, sinais ou, fenômenos. Cada um de nós precisa aprender a ser humilde, paciente e fiel. A disciplina nos ensina a ficarmos quietos, e por meio dessa quietude aprendemos a esvaziar nosso coração de tudo o que não seja Deus, pois Deus demanda todo o espaço que nosso coração tem para oferecer. Essa vacuidade é a pureza de coração que desenvolvemos pela repetição de nosso mantra com fidelidade absoluta. . . Respondemos de maneira absoluta tornando-nos simples.

original em inglês

From John Main OSB, “Growing Point,” THE HEART OF CREATION, (New York (Continuum, 1998), pp. 105-107.

 

To repent means simply to turn in the direction of God. Repenting is turning not so much away from ourselves (for that keeps us still tied to our own center) but beyond ourselves. This means not rejecting ourselves but finding our own marvelous potential as we come into full harmony with God. Our awareness of this potential is the positive basis of Christianity and so, for us, the central concern is neither self nor sin. The central concern and reality is love and growth in love. And growth consists in our openness to receiving and returning that love.

The Kingdom is already established. Faith and obedience teach us to realize it. And we accept the practicalities of the work of realization. We learn to be silent and to love silence. When we meditate we don’t look for messages or signs, or phenomena. Each of us must learn to be humble, patient and faithful. Discipline teaches us to be still, and by stillness we learn to empty our heart of everything that is not God, for God requires all the room that our heart has to offer. This emptiness is the purity of heart we develop by saying our mantra with absolute fidelity. . . We respond absolutely by becoming simple.

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.