Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Calendário de Eventos

Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

perfil john

A Plenitude de Deus

O MOMENTO DE CRISTO (São Paulo: PAULUS, 2015).

O amor de Deus é outorgado a cada um de nós de maneira gratuita, generosa e universal. Porém, assim como Marta, na narrativa do evangelho, estamos todos tão ocupados, com tantas coisas. Como aprendemos a imobilizar nossa mente irrequieta? Uma das primeiras grandes lições que aprendemos sobre humildade, é a de quando nos damos conta que é apenas por um presente de Deus que chegamos à sabedoria e à imobilidade e, passamos para além da distração. Tudo que precisamos fazer é nos tornarmos disponíveis, sendo que podemos fazer isso ao silenciarmos, ao darmos a rsposta humana essencial ao mistério de Deus, diante da infinitude do silêncio de Deus. [. . .]
As pessoas freqüentemente perguntam, “Como é a experiência da silêncio?” Querem talvez dizer: “O que acontece? Como ela é?” É como o silêncio. E o que acontece? No silêncio, a paz. No silêncio, a presença. E, silêncio mais profundo.
O caminho para esse silêncio requer muita paciência, muita fidelidade e, em nossa tradição meditativa, requer que aprendamos a repetir o mantra. Assim como disse João Cassiano, o mantra contém tudo o que a mente humana pode exprimir e, tudo o que o coração humano pode sentir. Essa única e pequena palavra leva e, nos conduz, ao silêncio, que é o silêncio da energia criativa. Não nos importa quanto tempo isso leva para acontecer. “Para o Senhor, mil anos são como um dia.” A única coisa que importa é que estejamos a caminho.

original em inglês

From John Main OSB, “The Wholeness of God,” MOMENT OF CHRIST (New York: Continuum, 1998), pp. 83-85.

God’s love is given to each of us freely and generously and universally. But like Martha in the gospel story we are all of us so busy about so many things. . . . .How do we learn how to bring our restless wandering minds to stillness? It is one of the first great lessons in humility when we realize that we come to wisdom and stillness, and pass beyond distraction, only through the gift of God. All we have to do to experience this gift is to dispose ourselves to it. And we do this by becoming silent, by making the essential human response to the mystery of God, to the infinity of God” silence. [. . . .]

People ask, “What is this experience of silence like?” By that they mean, “What happens? What is it like?” It is like silence. “But what happens?” In the silence—peace. In the silence—presence. And deeper silence.

The way into that silence requires great patience, great fidelity and it requires that we learn to say our mantra. As John Cassian said, the mantra contains all the human mind can express and all the human heart can feel. That one little word or phrase conveys and leads us into the silence which is the silence of creative energy. How long this takes is of no concern. “To the Lord a thousand years are as a day.” The only thing that matters is that we are on the way.

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.