Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Sábado Santo

D. Laurence Freeman

Reflexões da Quaresma - Laurence Freeman

Fora da vista, fora dos pensamentos. Aqueles que perderam uma pessoa amada ficam geralmente surpresos – e mais ainda magoados – ao descobrirem o quanto e quão rapidamente se esquecem da pessoa que os deixou.


Mas a forma como nós amamos depende do local e das circunstâncias nas quais amamos. Quando eles deixaram nosso mundo físico, e a grande divisão se abriu entre nosso mundo e o deles, o grande deixar para trás se acelera de forma irreversível. As impressões poderosas que nós uma vez aproveitamos pela constante interação com eles na vida diária começam a desaparecer. Memórias enfraquecidas fazem com que as almas daqueles que uma vez abraçamos se pareçam cada vez mais como sombras. Nenhuma memória nova se cria.

Com o passar do tempo, até a lâmina torturante da tristeza para de girar tão cruelmente. Os mortos continuam a morrer e nós vemos como a morte nos circunda sempre e em todo lugar. Nada que tenha nascido não morreu ou não irá morrer. É um clube do qual todos somos sócios, um imposto que ninguém pode sonegar.

Enquanto a pedra rolava para fechar a tumba, ele começou a descer a rampa escura. Ainda no Sábado, o Sabbath da tristeza que não cede, nós continuamos tentando escutar algum som vindo daquela morte. Nós bisbilhotamos sua noite sem lua, sem estrelas por algum brilho de mensagem. Nós ficamos no centro da encruzilhada e toda direção possível não leva a lugar nenhum. Somente nesta escuridão sem esperança nós podemos encontrar a esperança que não pode morrer. Não há nada agora além do chão onde pisamos para nos mover. Tudo o que sobrou se destina à esperança para a transformação na fé. E talvez a fé mais uma vez possa explodir em amor.

 


 

Texto original em inglês

Holy Saturday

Out of sight, out of mind. Those who have lost a loved one are often surprised - and hurt even more - by discovering how much and how quickly they are forgetting about the one who left them. But the way we love depends upon the place and circumstances in which we love. When they have left our physical world, and the great divide has opened between our world and theirs, the great letting-go irreversibly accelerates. The powerful impressions fade that we once enjoyed by constant interaction with them in daily life. Thinning memories make the souls of those we once embraced seem ever more like a shadow. No new memories are made.

As time passes, even the twisting blade of grief stops turning so cruelly. The dead continue to die and we see how death surrounds us always and everywhere. Nothing that has ever been born has not or will not die. It is a club we all belong to, a tax no one can evade.

As the stone rolled to close the tomb, he began to roll away down the dark slope. Still on Saturday, the Sabbath of restless grief, we listen and listen for some sound arising from that death. We peer into its moonless, starless night for some glimmer of a message. We stand at the centre of the crossroads and every possible direction leads nowhere. Only in this hopeless darkness can we find the hope that cannot die. There is nothing now but for the ground itself that we stand on to move. All that is left is for the hope to change into faith. And maybe faith will again burst into love.

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.