Leitura da Semana

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Domingo de Páscoa

D. Laurence Freeman


Domingo de Páscoa


Ele Ressuscitou. Aleluia!

Hoje nos levantamos cedo, mesmo depois da vigília até tarde, e andamos até a pedra ancestral que fica bem no centro da Ilha de Bere.

Esperamos pelo nascer do sol. Se o tempo está claro e podemos ver o grande globo dourado flutuar no horizonte lembrando-nos que todo nascer do sol é um milagre para se agradecer e uma maravilha para ser apreciada; ou se está nublado e a luz cresce mais forte, mas sem brilho – de qualquer modo é a melhor das cerimônias de Páscoa. Somos um com o mundo e todas as suas criaturas, debaixo do sol que brilha, do mesmo modo, para os bons e para os maus.


Hoje tudo se junta e faz sentido – o asceticismo da Quaresma, a meditação diária e nossas leituras sobre os mistérios profundos da Eucaristia, da Cruz e do túmulo vazio. Agora sabemos que tudo isso é experimentado e praticado na luz daquele que nos mostra que a morte, o grande inimigo, o grande medo, é somente uma pequena ponte, embora solitária, que todos podemos atravessar. Sentir a transmissão da boa nova da Páscoa é libertar-se daquele medo primitivo.


Como os milagres de cura de Jesus, a Ressurreição é uma realidade que nos restaura para a vida e devemos e podemos vive-la – sem medo da morte, sem ser controlado pela vergonha, confiantes que somos bem vindos ao lar e que somos impedidos da auto rejeição e da autodestruição que é o canto escuro de nosso lado sombrio. Como aqueles nos quais a luz da Ressurreição brilha – simplesmente porque nos viramos para ela e a permitimos – vivemos essa vida dia após dia de uma nova maneira.


Novidade. O cheiro de pão fresco, os carneirinhos recém-nascidos, a descoberta da afinidade com o outro – tudo novo e ainda, como o sol, sempre presente. Eu estarei com vocês até o final dos tempos. Eu vou embora. É bom para vocês que eu os deixe. Mas eu voltarei para vocês e então vocês saberão...


Obrigado a todos vocês que juntos têm compartilhado essas reflexões e caminhado para esse Dia de Páscoa. E obrigado especialmente a essa banda de meditantes de todo o mundo que fielmente as traduziu em dez línguas, dia após dia, durante quarenta dias.

Feliz Páscoa para todos!


Com amor
Laurence



Texto original em inglês

Easter Sunday

He is Risen. Alleuia!

Today we get up early even after the late vigil and walk up to the ancient standing stone in the exact centre of Bere Island. We wait for the sun to rise. Whether it is clear and we see the great golden globe float up over the horizon reminding us that every sunrise is a miracle to behold and a wonder to enjoy; or whether it's cloudy and the light grows stronger but without the brilliance - either way it is the best of Easter services. We are one with the world and all its creatures under the sun that shines on good and bad alike.


Today it all comes together and makes sense- the asceticism of Lent, the daily meditation and our reading in the deep mysteries of the Eucharist, the Cross and the empty tomb. Now we know that all these are experienced and practised in the light of the one who shows us that death, the great enemy, the great fear, is only a short bridge, though a lonely one that we all have to cross. To feel the transmission of the good news of Easter is to grow free from that primal fear.


The Resurrection is, like the healing miracles of Jesus, a reality that restores us to life as we should and can live it - without fear of death, without being controlled by shame, confident that we are welcome home and that we are prevented even from the self-rejection and self-destructiveness which is the darkest corner of our shadow side. As those on whom the light of the Resurrection shines - simply because we turn towards it and allow it to - we live this life day by day in a new way.


Newness. The smell of fresh bread, the newborn lambs, the discovery of affinity with another - all new and yet, like the sun, always present. I will be with you until the end of time. I am going away. It is good for you that I am leaving you. But I will come back to you and then you will know...


Thank you to all of you who have been sharing these reflections and journeying to this Easter Day together. And thank you especially to the band of meditators around the world who faithfully translated them into ten languages day by day for forty days. Happy Easter to everyone!

 

With love

Laurence