Dom John Main, OSB - WCCM
"Caríssimos Amigos" - Leitura de 01/02/2009
Dearest Friends (WCCM International Newsletter, 1997), pgs. 55-57.
Tradução de Roldano Giuntoli
 

Lembrar significa literalmente "puxar pela memória".  É, portanto, ser re-lembrado, para voltar àquilo do qual nos desconectamos, devido a nossa frequente distração e esquecimento. Quando você liga seu computador, este conecta você à grande mente da rede mundial... mas a conexão é falível, exatamente por ser apenas tecnologia. Nós todos já experimentamos uma súbita interrupção no meio do e-mail, ou de qualquer outra operação, e já vimos a pequena mensagem que pergunta se queremos nos reconectar.

O Espírito Santo, de uma forma similar, intervém pontualmente no exato momento da necessidade, em meio à nossa falibilidade humana. Não nos pede nada, apenas pergunta se queremos ser reconectados... Ser re-lembrado, re-conectado, é um ato de redenção, de uma compaixão sempre disponível, que ao longo da vida se torna um padrão intrínseco. Assumimos o hábito de viver conscientemente, de ver Deus em tudo... Aprendemos a acreditar que somos amados. Compreendemos que os bons hábitos, afastam os maus... Desenvolvemos um discernimento do padrão do passado, do presente e do futuro. Praticamos o arrependimento ao fazermos isto, porque, rapidamente vemos quão frequentemente os erros do passado surgem do nosso viver no passado ou no futuro: presos a padrões do passado que perderam sua capacidade de mudança, ou no futuro, sem rumo, em turbilhões de impaciência, ansiedade ou fantasia.

O Verbo eterno que se fez carne, aconteceu em um momento histórico e, também, acontece a todo momento. Estar consciente desta encarnação, é contemplação, e para permanecer consciente dela, a obra da meditação é necessária. Na meditação permitimos que padrões re-formem e sejam reformados, que os velhos padrões sejam dissolvidos e novos, mais livres e mais espontâneos, sejam desenvolvidos em nossos corações e mentes. Sem este continuo trabalho de prece, de sermos re-lembrados para a realidade, frequentemente perdemos a dádiva do momento, porque estamos pensando naquilo que perdemos, ou naquilo que esperamos que aconteça amanhã.

Eis porque a meditação é viver o momento de Cristo, como John Main entendeu tão profundamente. Não é pensar em Cristo, como ele foi ou como ele virá novamente, mas estar com ele agora e ser transformado em seu ser. Isto não é um momento histórico estático, mas um fluir, florescer e o desdobramento do mistério do próprio Ser...

Praticar a meditação é o único meio de aprender o significado da meditação, e como o seu significado é muito mais do que parece, para aqueles que querem extrair algo dela a curto prazo; e muito, muito mais do que pensam aqueles que, ao meditar, estão fazendo alguma coisa acontecer. Ao aprendermos a meditar, conseguimos entender como devemos repetir o mantra, e a maneira pela qual repetimos o mantra, representa muito bem a maneira pela qual somos, a maneira pela qual amamos, e a maneira pela qual amamos o dia-a-dia.

Deveríamos repetir o mantra sem impaciência, sem esforço ou qualquer intenção de violência. O propósito do mantra não é o de bloquear nossos pensamentos. Não é um dispositivo de obstrução. Se os pensamentos atacam quando estamos meditando, nós damos a outra face. Ao repetirmos o mantra suavemente, aprendemos com Ele que é gentil e humilde de coração... Nossas vidas tornar-se-ão, dia após dia, o comentário sobre nossa prece. Nossa prece não mais consistirá num infindável comentário sobre nossas vidas. Nós mesmos, permanentemente, teremos nos tornado prece...

Medite por Trinta Minutos
Sente-se confortavelmente, mas com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxado mas atento. Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a como quatro silabas de igual duração Ma-ra-na-tha, em ritmo lento. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense nem imagine nada - nem de ordem espiritual nem de qualquer outra ordem. Se pensamentos e imagens afluírem à mente, trate-os como distrações e simplesmente retorne à repetição da palavra.

Comunidade Mundial de Meditação Cristã