Dom John Main, OSB - WCCM
"Deus é o centro da minha Alma" - Leitura de 02/08/2009
THE WAY OF UNKNOWING (New York: Crossroad, 1990), pgs. 18-20.
Tradução de Roldano Giuntoli
 

A meditação é um conceito muito simples. Nada há de complicado quanto a ela, nada de esotérico... Em sua essência, a meditação é apenas imobilizar-se no centro de seu ser. Estar imóvel. O único problema em relação a isso, é que vivemos em um mundo de mudanças quase frenéticas, e assim, a imobilidade e o enraizamento parecem muito estranhos, à maioria de nós. Porém, na natureza, todo crescimeto se dá do centro para fora. O centro é por onde começamos e, repito, é disso que a meditação se trata. Trata-se de entrar em contato com o centro original de seu próprio ser. Trata-se de um retorno às bases de seu ser, às suas origens, a Deus... São João da Cruz, nas suas reflexões sobre a natureza da meditação, escreveu isso: "Deus é o centro de minha alma." [...]

A meditação é uma oportunidade maravilhosa para todos nós... pois, ao retornamos às nossas origens, às bases de nosso ser, retornamos à nossa inocência. Para os primeiros Padres da Igreja, o chamado para a meditação era um chamado para a pureza de coração, e isto é o que é inocência... a pureza de coração. Uma visão que não seja turvada por egoísmo, ou pelo desejo, ou por imagens, um coração simplesmente comovido pelo amor. A meditação nos conduz à pura claridade... claridade de visão, claridade de compreensão e claridade de amor... uma claridade que vem da simplicidade. E, para começar a meditar requer-se tão somente a simples determinação de começar e, depois, de continuar...

[A meditação] é o caminho da atenção. Na meditação, precisamos ir além do pensamento, além do desejo e, além da imaginação e, nesse além, começamos a saber o que nós somos aqui e agora em Deus, "Pois nele vivemos, nos movemos e existimos” (Atos 17:28). O caminho da simplicidade é o caminho de uma só palavra, da repetição de uma palavra. É a recitação e a fidelidade a esta recitação, toda manhã e toda tarde, que nos conduz para além de todo alvoroço das palavras, além de todo labirinto das idéias, para a unicidade... [A] meditação é o caminho para a comunhão completa, a unicidade do ser. Na meditação e, na vida enriquecida pela meditação, somos apenas plenamente nós mesmos, seja lá quem formos.

Medite por Trinta Minutos
Sente-se confortavelmente, mas com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxado mas atento. Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a como quatro silabas de igual duração Ma-ra-na-tha, em ritmo lento. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense nem imagine nada - nem de ordem espiritual nem de qualquer outra ordem. Se pensamentos e imagens afluírem à mente, trate-os como distrações e simplesmente retorne à repetição da palavra.

 
 
Comunidade Mundial de Meditação Cristã