Leituras

Acesse mais leituras e mensagens de D. John Main e D. Laurence Freeman:

Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2021 >
Quaresma 2020 >
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Segunda-feira da Quarta Semana da Quaresma

D. Laurence Freeman

Meditadores aprendem que “a experiência é o mestre”. À medida que param de confiar tanto em fontes exteriores autorizadas e confiam em seu próprio coração, aprendem o que a própria experiência significa. Não apenas os acontecimentos, mas o que acontece por causa dos acontecimentos. Com isso quero dizer, não apenas o que acontece durante a meditação, mas o que acontece em nosso ser, e na vida como um todo, como resultado do que acontece na meditação, mesmo que não o percebamos todo o tempo.

A meditação é fonte de sabedoria porque nos ensina essa verdade, tão simplesmente. Nos ajuda a ler os sinais e os padrões da vida e, a ler o livro da natureza nela mesma. Em prazo relativamente curto, as pessoas ao redor do mundo foram forçadas a ficar em seus lares, e a não continuar a correria, voar, dirigir, fazer compras, adquirir o modelo mais novo para voltar para casa e jogar fora o velho, desperdiçar recursos e tempo. Posso parecer um tanto crítico, mas também não me excluo.

Por vezes, aquilo que lemos no livro da natureza é de uma obviedade infantil. Desde que essas restrições foram impostas, seu impacto se mostrou nos monitoramentos da poluição do norte da Itália, medidos pelo satélite “sentinela” da Agência Espacial Europeia. As emissões de dióxido de nitrogênio (da exaustão dos veículos automotores) caíram consideravelmente. A poluição na China, especialmente nas províncias de Wuhan e Hubei, também caiu dramaticamente.

Esses são os acontecimentos, mas o que é que está acontecendo como resultado desses acontecimentos?

Depois da primeira meditação desta manhã, eu dispunha dos costumeiros vinte minutos antes da segunda. Costumo ler nesse período, mas como a manhã estava tão fresca e bela, fiz uma caminhada e me surpreendi lendo o livro da natureza. Não foi difícil. Eu não precisei medir os níveis de dióxido de nitrogênio, nem de teologizar. O canto dos pássaros foi suficiente, a pureza do ar e a lucidez do silêncio. Ouvira um som que não havia identificado antes, ficou claro assim que um pássaro desceu naquela direção e emitiu uma nota rouca. As rãs iniciavam a sua cacofonia. Por causa das chuvas, o lago está maravilhosamente cheio, e os peixes parecem mais rechonchudos. Jean Christophe cortou a grama e aquele cheiro nos promete dias mais quentes a seguir.
É com o Coronavírus que a natureza nos pune por a termos maltratado? Essa é uma maneira de enxergarmos as coisas. Isso é o que acontece carmicamente. Mas, o que mais está acontecendo é que podemos estar acordando para a infinita beleza da natureza e do reino animal. Quem não se apaixona pela beleza? E, quem pode danificar aquilo que ama, enquanto está amando?

Assim, caminhei no ar fresco da manhã, perfumes e sons, pensando também nos perigos que nos rodeiam e, na solidão e no medo que acometem tantas pessoas. Pensei em meus próprios pecados. Mais do que isso, porém, senti a graça maravilhosa que restaura nossa visão quando nos tornamos cegos.

A beleza salvará o mundo.

 


 

Texto original em inglês

Monday of Lent Week Four

Meditators come to know that ‘experience is the teacher’. As they stop relying too much on external sources of authority and trust their own heart, they come to know what experience itself means. Not just what happens but what happens because of what happens. I mean, not just what happens during the meditation but what happens in our self and in life as a whole because of what happens in meditation, even if we don’t see it happening all the time.

Meditation is a source of wisdom because it teaches us this truth so simply. It helps us read the signs and patterns of life and to read the book of nature itself. In a relatively short time people around the world have been forced to stay at home, not rush around, fly, drive., shop, buy the latest model and go home and throw away the old, waste resources and time. A bit judgemental but I don’t exclude myself either.

Sometimes what we read in the book of nature is childishly obvious. Since these restrictions have been imposed their impact is apparent in the pollution readings in N. Italy gathered by the European Space Agency’s Sentinel Satellite. Emissions of nitrogen dioxide (vehicle exhaust) have dropped considerably. Pollution in China, especially in Wuhan and Hubei Province has also dramatically plunged.

This is what is happening but what is happening because of what is happening?

After the first meditation this morning I had as usual twenty minutes before the second. Usually I read in this time but as the morning was so fresh and beautiful, I walked around and found myself reading the book of nature. It wasn’t difficult. I didn’t have to measure nitrogen emissions or theologise. The birdsong was enough, the purity of the air and the lucidity of the silence. One sound I had heard but not identified before, became clear as a bird swooped down towards and emitted an odd raspy note. The frogs are beginning their cacophony. And because of the rain the lake is wonderfully full, and the fish look plump. Jean Christophe cut the grass and the smell of it is promising us the warm days to come.

With the Coronavirus is nature punishing us for how we have treated her? That’s one way of putting it. That’s what is happening karmically. But what is happening more is that we can be awakening to the infinite beauty of nature and the animal kingdom. Who doesn’t fall in love with the beautiful? And who can do harm to what they love while they love?

So, I walked in the fresh morning air, scents and sounds, thinking too of the dangers around us and the loneliness and fear that so many are suffering. I thought of my own sins. But more, I felt the amazing grace that restores our sight when we have become blind.

Beauty will save the world.